Nove milhões em cocaína nesta estátua de diamantes

Apreensão recorde de cocaína em estátua de cabeça de cavalo com diamantes na Nova Zelândia

A polícia da Nova Zelândia anunciou hoje ter apreendido cocaína escondida numa estátua de uma cabeça de cavalo encrustada de diamantes procedente do México, no valor recorde de 14 milhões de dólares neozelandeses (9 milhões de euros).

A maior apreensão de droga da Nova Zelândia tem sido associada à reconstrução da cidade de Christchurch, gravemente danificada pelo sismo de 2011, e ao mercado australiano.

Virginia Le Bas, inspetora superintendente da unidade de crime organizado, disse que as autoridades estavam ainda a tentar apurar o destino final da droga apreendida.

É uma vitória significativa para a Nova Zelândia

O carregamento de 25 quilogramas foi transportado via aérea do México para Auckland, onde foi detetada na estátua da cabeça de cavalo cravada de joias em maio.

Na sequência de seis semanas de investigação, um mexicano e um norte-americano foram detidos em Auckland no fim de semana, quando se preparavam para seguir para o Havai, enquanto outro mexicano foi detido em Christchurch.

A polícia suspeita que pelo menos parte da droga estivesse destinada a Christchurch que tem atraído, nos últimos anos, trabalhadores de todo o mundo por causa das operações de reconstrução da cidade.

Segundo indicou, Virginia Le Bas, a reconstrução criou uma mudança na procura por algumas substâncias ilícitas.

Chris Wilkins, investigador da Universidade Massey, disse aos jornalistas que a droga também poderia ter como destino a Austrália, onde a procura, em cidades como Sydney e Melbourne, é elevada.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".