Nova Iorque às escuras durante 5 horas. Concertos cancelados e metro parado

Mais de 70 mil casas e empresas ficaram luz, principalmente no bairro de Manhattan.

Uma falha no fornecimento de eletricidade em Nova Iorque deixou este sábado à noite a área a oeste da cidade às escuras, durante cinco horas. Houve quem ficasse preso em elevadores, o metro parou e espetáculos foram cancelados. A cantora Jennifer Lopez viu-se obrigada a adiar o seu concerto no Madison Square Garden.

O público teve de deixar o recinto, antes de o concerto começar. "Estou devastada e de coração partido por não poder atuar esta noite", escreveu a cantora norte-americana no Twitter.

Já o ​​​​​​elenco do musical Hadestown - também obrigado a cancelar o espetáculo - foi mais criativo. E os atores foram para a rua e fizeram os números à entrada do teatro Walter Kerr.

A empresa de energia Con Edison informou que mais de 70 mil clientes estavam sem energia, principalmente no lado oeste de Manhattan, enquanto o Departamento de Bombeiros disse no Twitter que a falha de energia se estendeu desde a rua 72 (72nd Street) até à rua 42 (40th Street) e da Quinta Avenida até o rio Hudson.

O apagão, que ocorreu às 20:00 (01:00 de domingo em Lisboa), além de afetar o funcionamento normal do metro, deixou muitos cidadãos presos em elevadores e até mesmo parte da movimentada Times Square ficou às escuras.

Ainda não são conhecidas as causas, que estão a ser investigadas. No entanto, o presidente da câmara, Bill de Blasio, escreveu na rede social Twitter que "não houve nenhum crime. Foi uma questão mecânica".

Exclusivos