Noruegueses dão 17 mil euros para reconstruir o "pénis do troll"

Rocha com formato de um pénis foi vandalizada

Os noruegueses juntaram-se em peso para assegurar que é restaurada uma formação rochosa no sudoeste do país, que fazia lembrar um pénis humano, e que terá sido vandalizada. Até à manhã desta segunda-feira, tinham sido angariadas cerca de 160 mil coroas, o equivalente a 17 mil euros.

A rocha, conhecida como Trollpikken ("pénis do troll", numa tradução para português), é célebre e muito visitada por turistas.

A ideia de reconstruir a formação rochosa foi de um empresário local e cerca de 1000 pessoas já doaram dinheiro para a campanha, que foi sugestivamente batizada: "The Troll's Penis Will Be Re-Erected" (O pénis do troll será re-ereto, numa tradução literal).

Segundo a AFP, a pedra foi encontrada partida no sábado e as autoridades acreditam que tenha sido vandalizada. Os autores deste ato de vandalismo poderão ser punidos com pena de prisão.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.