Assange é equatoriano?

Nome de Assange aparece na base de dados de cidadãos do Equador

O nome de Julian Assange, fundador da WikiLeaks, apareceu na base de dados do governo equatoriano, dando azo a mais especulações de que o australiano poderá ter adquirido nacionalidade daquele país. Assange está na embaixada do Equador, em Londres, há mais de cinco anos, para onde foi para evitar ser extraditado para a Suécia, onde era acusado de violação.

Os procuradores suecos deixaram cair a queixa em maio de 2017, mas as autoridades britânicas garantem que Assange será preso se sair da embaixada, diz a Reuters, que diz também ter encontrado uma entrada de "Julian Paul Assange" no registo civil do Equador, que apenas inclui cidadãos daquele país.

Contactada pela Reuters, uma porta-voz recusou comentar a situação. Assange e os seus advogados também têm declinado falar sobre a possibilidade, mas o australiano publicou nas redes sociais uma fotografia com a camisola da seleção do Equador, o que levantou ainda mais questões sobre a possibilidade de Assange ser agora cidadão do Equador.

A ministra dos Negócios Estrangeiros do Equador disse que estava a tentar resolver a situação de Assange, mas não fez qualquer referência a uma possível cidadania.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.