Navios australianos desafiados por Marinha chinesa

Primeiro-Ministro australiano diz que o país tem "direito à liberdade de navegação" em todos os oceanos do mundo

Três navios de guerra australianos - o HMAS Anzac, o HMAS Toowoomba e o HMAS Success - foram "desafiados" pela Marinha chinesa quando navegavam no Mar do Sul da China. As comunicações foram "educadas" mas tensas, de acordo com um oficial em declarações à ABC. Malcolm Turnbull, Primeiro-Ministro da Austrália, não quis revelar pormenores sobre o incidente, mas recordou que o país tem "direito à liberdade de navegação" nos oceanos.

"Tudo o que posso dizer é que a Austrália afirma e pratica o seu direito de liberdade de navegação em todos os oceanos do mundo, incluindo, é claro, o Mar do Sul da China", disse Turnbull, que recordou que este é um "direito internacional".

Segundo o Guardian, o departamento de Defesa australiano confirmou que os três navios viajaram recentemente pelo Mar do Sul da China, mas também não avançou qualquer detalhe sobre o tipo de comunicações que os navios australianos mantiveram com a Marinha chinesa.

O departamento recordou ainda que as Forças Armadas australianas têm realizado "exercícios militares bilaterais e multilaterais, visitas a portos, operações de vigilância marítima e trânsito de navios" em vários países em torno do Mar do Sul da China e que "as embarcações e aeronaves australianas continuarão" a exercer o direito internacional de liberdade de navegação, inclusive no Mar do Sul da China."

A construção de ilhas e instalações militares chinesas no Mar do Sul da China tem causado a preocupação de que Pequim esteja a tentar restringir a livre circulação de navios para assim aumentar o seu alcance estratégico.

Os EUA, diz o Guardian, têm realizado patrulhas de navegação, o que tem aumentado a tensão da China, que já veio dizer que irá proteger a sua soberania.

Os navios da Marinha australiana Anzac, Toowoomba e Success estão numa missão de três meses no sudeste da Ásia, que envolverá exercícios com vários países da região, de acordo com um comunicado do Departamento de Defesa.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.