Mulher leva saca-rolhas em forma de granadas para aeroporto nos EUA

Bagagem ficou retida na segurança

Uma mulher provocou um susto no aeroporto de Newark, no estado de Nova Jérsia, nos EUA, na última terça-feira, ao levar na bagagem dois saca-rolhas em forma de granadas.

Segundo a Associated Press, os objetos eram suficientemente realistas para deixar o aeroporto em estado de alerta por breves minutos, depois de estes utensílios terem sido detetados na máquina de raio-x utilizada para inspecionar as malas dos passageiros.

Os objetos ficaram retidos na segurança. Não foram reveladas a identidade da passageira nem a companhia aérea em que viajava.

Segundo a TSA, a gestora da segurança dos aeroportos norte-americanos, estes objetos parecem reais nos scanners de segurança, pelo que foi emitido um aviso a informar que, em caso de viagem, os mesmos devem ser enviados para o destino pelo correio, de modo a evitar sustos entre os passageiros.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

A "taxa Robles" e a desqualificação do debate político

A proposta de criação de uma taxa sobre especulação imobiliária, anunciada pelo Bloco de Esquerda (BE) a 9 de setembro, animou os jornais, televisões e redes sociais durante vários dias. Agora que as atenções já se viraram para outras polémicas, vale a pena revistar o debate público sobre a "taxa Robles" e constatar o que ela nos diz sobre a desqualificação da disputa partidária em Portugal nos dias que correm.

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.