Doze russos acusados de piratear democratas nas presidenciais dos EUA

Procurador anuncia novas acusações em véspera da reunião do presidente norte-americano, Donald Trump, com o presidente russo, Vladimir Putin.

Um grande júri federal acusou 12 russos de piratear a rede informática da candidatura de Hillary Clinton e do Partido Democrata, anunciou o Departamento de Justiça norte-americano.

De acordo com o vice-procurador Rod Rosenstein, os 12 acusados usaram phishing (emails fraudulentos destinados a roubar informação) e software malicioso nos ciberataques.

As novas acusações surgem em véspera da reunião do presidente norte-americano, Donald Trump, com o presidente russo, Vladimir Putin, prevista para segunda-feira, em Helsínquia.

Os ataques foram perpetrados por 12 agentes da inteligência russos e começaram em março de 2016, tendo como alvo as contas de email dos voluntários e funcionários da campanha presidencial de Hillary Clinton.

Os russos roubaram e divulgaram documentos democratas depois de colocar o software malicioso nos computadores da campanha e do Partido Democrata.

Rosenstein indicou que não há provas do envolvimento de qualquer cidadão norte-americano nestes ataques.

O procurador-especial Robert Mueller está a investigar a alegada interferência da Rússia nas eleições presidenciais de 2016. A investigação já acusou 20 pessoas, além de três empresas.

Três antigos assessores de campanha de Trump já se declararam culpados ao abrigo da investigação de Mueller, que ameaça chegar ao presidente por alegada obstrução de justiça.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Bernardo Pires de Lima

70 anos depois

Desde 2016 que os dois principais aliados atlânticos de Portugal estão numa deriva deslegitimadora das duas organizações pilares das democracias europeias. Reino Unido e EUA têm infligido uma pressão colossal na UE e na NATO, enquanto protagonizam um triste espetáculo interno de autoflagelação política. Até quando será suportável aguentar tudo isto em simultâneo? Em ano de pressão eleitoral, estaremos conscientes dos seus efeitos sistémicos?

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?