Motor do avião pega fogo durante aterragem de emergência

A bordo do avião da Singapore Airlines que ia para Milão seguiam 222 passageiros e 19 tripulantes

Um incêndio deflagrou hoje num avião da Singapore Airlines que efetuava uma aterragem de emergência, após ter voltado para trás na sequência de uma mensagem de alerta relativamente ao óleo do motor, informou a companhia aérea.

Em comunicado, a transportadora aérea indicou que o Boeing seguia com destino à cidade italiana de Milão quando foi recebida uma mensagem de alerta relativamente ao óleo do motor que obrigou a aeronave regressar ao aeroporto da Cidade-Estado.

"O motor do lado direito pegou fogo depois de o avião ter aterrado no aeroporto de Changi", indicou a companhia aérea, especificando que o foco de incêndio foi extinto e que nenhum dos 222 passageiros ou 19 tripulantes que seguiam a bordo ficou ferido.

Um passageiro publicou um vídeo do incêndio no motor no Facebook na sequência do incidente, e um comentário em que dizia ter acabado de escapar da morte. Outras pessoas filmaram o avião a aterrar e as equipas dos bombeiros a apagarem o fogo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Falem do futuro

O euro, o Erasmus, a paz. De cada vez que alguém quer defender a importância da Europa, aparece esta trilogia. Poder atravessar a fronteira sem trocar de moeda, ter a oportunidade de passar seis meses a estudar no estrangeiro (há muito que já não é só na União Europeia) e - para os que ainda se lembram de que houve guerras - a memória de que vivemos o mais longo período sem conflitos no continente europeu. Normalmente dizem isto e esperam que seja suficiente para que a plateia reconheça a maravilha da construção europeia e, caso não esteja já convertida, se renda ao projeto europeu. Se estes argumentos não chegam, conforme o país, invocam os fundos europeus e as autoestradas, a expansão do mercado interno ou a democracia. E pronto, já está.