Mina de urânio a céu aberto de Salamanca será a maior da Europa

Exploração deverá começar em pleno no fim do próximo ano

A mina de urânio a céu aberto que a multinacional Berkeley está a construir nos arredores de Salamanca (Espanha) será a maior da Europa e começará a produzir no final de 2018, revelou hoje a empresa.

Em declarações à agência EFE, o diretor geral executivo da Berkeley em Espanha, Francisco Bellón, revelou que a empresa dispõe de todas as licenças necessárias para a exploração de urânio na localidade de Retortillo, e está a concluir os trabalhos preliminares que antecedem a construção da estrutura mineira.

"O que iniciámos agora são trabalhos preliminares de infraestrutura. Temos previsto um prazo de construção de 18 meses, e contamos ter as instalações prontas para começar a produzir no final do ano que vem", resumiu Bellón.

O responsável da multinacional desvalorizou os protestos contra a mina, protagonizados pela plataforma "Stop Uranio" e por populações vizinhas de Retortillo, dizendo que "estão no seu direito [de protestar].

Francisco Bellón revelou ainda que serão empregues entre 150 a 170 trabalhadores no arranque da mina, número que deverá subir para 400 na fase de construção da estrutura.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...