Milionário mostra como o furacão Irma destruiu a sua ilha privada

Richard Branson quer ajudar os afetados pelo furacão

O multimilionário britânico Richard Branson publicou nas redes sociais várias imagens e vídeos que mostravam como a sua ilha privada nas Caraíbas foi afetada pelo furacão Irma. Esta tempestade ainda estava na categoria 5, a máxima e mais destrutiva, quando passou por aquela zona, na semana passada.

Como consequência, várias partes da ilha Necker, que faz parte das Ilhas Virgens Britânicas, foi destruída. Nas imagens divulgadas pelo empresário e dono da marca Virgin, incluindo da companhia aérea Virgin Atlantic, veem-se árvores caídas e casas e edifícios desmoronados.

"Sentimos a força do furacão mais forte do oceano Atlântico", escreveu o empresário num artigo publicado no site da Virgin. O Irma foi considerado o maior furacão de sempre no oceano Atlântico e quebrou um recorde por ser o mais longo furacão de categoria 5 alguma vez registado no mundo, com ventos de 298 Km/hora durante 37 horas consecutivas.

A ilha Necker esteve no centro do furacão e Branson disse nas redes sociais nunca ter visto algo assim.

"Muitos dos edifícios e vegetação de Necker foram destruídos ou danificados", escreveu o empresário nas redes sociais. "Mas esta história não é sobre Necker, é sobre as dezenas de milhares de pessoas que perderam as casas e os modos de vida" nas várias ilhas afetadas".

Tanto no artigo como nas publicações nas redes sociais, o empresário pede ajuda para a população. Branson pede que o governo britânico crie um "Plano Marshal de recuperação de desastre" para as Ilhas Virgens Britânicas e outros territórios que precisarem.

O empresário afirma ainda que a marca Virgin vai ajudar no que puder, trabalhando com a Cruz Vermelha Britânica e outras instituições para ajudar os necessitados e criando uma angariação de fundos para projetos de reconstrução das ilhas. Branson disse também que a companhia Virgin Atlantic vai ajudar a levar mantimentos para as ilhas afetadas.

Branson conta que escapou ileso ao Irma porque se abrigou numa adega de vinhos construída na sua casa em Necker. Com ele estavam vários funcionários, como o empresário mostrou nas redes sociais.

Segundo a Forbes, Branson comprou a ilha Necker por 180 mil dólares, cerca de 150 mil euros, em 1978, e esta ilha é agora a sua residência oficial.

Nas Caraíbas, o furacão terá levado à morte de cerca de 30 pessoas.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub