Milhares de pessoas retiradas da costa leste das Filipinas devido a ameaça de tufão

Tufão "Nock-Ten" deve atingir Manila, a capital, na segunda-feira

As autoridades filipinas começaram hoje a retirar milhares de pessoas e fecharam dezenas de portos devido à ameaça de que um forte tufão atinja a costa leste do país no dia de Natal, informou a agência France Presse (AFP).

Segundo a AFP, as previsões apontam para que, no domingo, o tufão "Nock-Ten" provoque ventos até cerca de 250 quilómetros por hora quando passar por Catanduanes, uma ilha remota com 250 mil habitantes na região de Bicol.

Na segunda-feira, espera-se que o tufão atinja Luzon, a principal ilha do país, incluindo a capital, Manila.

"A evacuação preventiva está em curso" em Catanduanes e em duas províncias próximas, disse à AFP Rachel Miranda, porta-voz do escritório de defesa civil na região de Bicol.

Os serviços meteorológicos das Filipinas emitiram um alerta devido à perspetiva de se formarem ondas de dois metros potencialmente mortíferas ao longo da costa, bem como para deslizamentos de terra e inundações devido a chuva forte.

Vários navios foram obrigados a permanecer nos portos e uma companhia aérea cancelou 18 voos de Natal de e para os aeroportos de Bicol.

"É triste não poder juntar-me aos meus pais para celebrar o Natal", afirmou Reagan Sumukit, um dos 500 passageiros de um ferry no Porto de Tabaco que ficaram em terra devido à ameaça do tufão.

Entre 15 e 20 tufões atingem todos os anos as Filipinas na época das chuvas, que começa em junho e termina em novembro.

O tufão mais poderoso e mortal que atingiu as Filipinas foi o Haiyan, que deixou 7.350 pessoas mortas ou desaparecidas e destruiu cidades inteiras em áreas densamente povoadas do centro das Filipinas, em novembro de 2013.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).