Milhares de apoiantes do Presidente nas ruas de Istambul e Ancara

Erdogan tinha apelado, através da rede social Twitter, aos seus compatriotas para que "continuem a ser os donos das ruas

Milhares de apoiantes do Presidente turco, Recep Erdogan, concentraram-se hoje, ao início da noite, nas ruas de Istambul para confirmar que estão ao seu lado, após a tentativa de golpe de Estado pelos militares.

O chefe de Estado dirigiu-se à multidão, que empunhava bandeiras da Turquia. A atmosfera era bastante familiar, no bairro de Kisikli, no lado asiático da cidade, onde Erdogan tem uma casa.

Istambul é o reduto do Presidente turco, que foi presidente da câmara desta cidade.

Na capital turca, Ancara, apoiantes de Erdogan reuniram-se em frente ao parlamento, mas em número inferior.

O chefe de Estado tinha apelado, através da rede social Twitter, aos seus compatriotas para que "continuem a ser os donos das ruas (...) porque um novo surto [de violência] é sempre possível", após uma tentativa de golpe de Estado, na sexta-feira.

A Turquia foi alvo de uma tentativa de golpe de Estado na sexta-feira à noite, mas o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, disse hoje que a situação no país "está completamente sob controlo".

O último balanço aponta para 161 mortos entre civis e forças leais ao presidente Recep Erdogan, 1.440 feridos e 2.839 militares revoltosos detidos.

Yildirim adiantou que 20 militares revoltosos morreram no decurso da tentativa de golpe de Estado, números que contrariam o balanço inicialmente avançado pelas Forças Armadas, que apontavam para 104 mortes de militares revoltosos, abatidos pelas forças leais ao presidente Erdogan.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.