Mergulhadores identificam submarino alemão da I Guerra Mundial afundado

O UB-29 foi encontrado com os corpos dos 22 marinheiros a bordo

As autoridades belgas identificaram esta terça-feira um submarino alemão que desapareceu há mais de um século, em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial.

Os submarinos desempenharam um papel importante na guerra de 1914-1918, e a Alemanha combateu a frota de superfície britânica no oceano Atlântico e no mar do Norte com crescente recurso a submarinos - um deles era o UB-29, desaparecido em 1916.

Os mergulhadores belgas investigaram os destroços do submarino numa rota de navios ao largo da costa da Bélgica, no início deste ano, e as autoridades conseguiram identificá-lo.

Registos históricos mostram que o UB-29 partiu para a sua última missão a 27 de novembro de 1916, com 22 marinheiros alemães a bordo.

O embaixador alemão na Bélgica, Ruddier Ludeking, indicou que o seu país quer que o submarino e os corpos dos 22 marinheiros permaneçam no seu túmulo no fundo do mar.

Ler mais

Exclusivos

Premium

JAIME NOGUEIRA PINTO

O arauto da revolta popular

Rejeição. Não é, por enquanto, senão isso. Não pelos reaccionários, pelos latifundiários, pelos generais golpistas, pelos fascistas declarados ou encapotados, mas pelo povo brasileiro, que vota agora contra a esquerda dita idealista - e notoriamente irrealista quanto à natureza humana (sobretudo à própria) - que montou um "mecanismo" de enriquecimento ilícito e de perpetuação no poder digno dos piores hábitos do coronelismo e do caciquismo que os seus antepassados ideológicos, de Josué de Castro a Celso Furtado, tanto criticaram. Um povo zangado, enganado, roubado, manipulado pelos fariseus da tolerância, dos direitos humanos e das flores de retórica do melhor dos mundos, pelos donos de tudo - do pensamento único aos recursos do Estado.