Marrocos evitou 68 mil tentativas de migrantes ilegais chegarem a Espanha

Em 2018 já foram desmanteladas 122 redes criminosas de tráfico de seres humanos

As autoridades marroquinas já evitaram este ano cerca de 68 mil tentativas de migrantes de entrarem em Espanha de forma ilegal, anunciou na quarta-feira o ministro do Interior, Abdeluafi Laftit.

O ministro, que falou na comissão parlamentar, acrescentou que este ano já foram desmanteladas 122 redes criminosas de tráfico de seres humanos, referindo que as rotas migratórias se deslocaram claramente da Líbia para o oeste, com Marrocos a tornar-se o principal ponto de partida dos barcos.

Abdeluafi Laftit disse ainda que 85% dos pedidos de regularização apresentados por migrantes em Marrocos foram aceites, representando cerca de 50.000 pessoas, que vão receber uma autorização de residência com uma validade de três anos.

O processo de regularização corre em paralelo com o programa denominado "regressos voluntários" para subsaarianos, realizado em colaboração com a Organização Internacional para as Migrações, das Nações Unidas.

Devido a este programa, 26.000 pessoas que estavam em Marrocos regressaram de forma voluntária aos seus países desde 2002.

Ler mais

Exclusivos