Lula recebe bênção do Papa e visita de Chico Buarque

Na véspera de se tornar o candidato oficial do PT às eleições, o antigo presidente brasileiro foi abençoado por Francisco e ouviu de Chico Buarque e de Martinho da Vila palavras de apoio.

Apesar de preso e condenado, o ex-presidente e candidato a candidato à presidência do Brasil continua a receber o apoio de largos setores da sociedade brasileira. E até fora.

Na quinta-feira, Lula recebeu uma mensagem do Papa Francisco na prisão. "A Luiz Inácio Lula da Silva, com a minha bênção, pedindo-lhe para orar por mim. Francisco."

A mensagem foi escrita num exemplar do seu livro A verdade vencerá, compilação de entrevistas ao antigo sindicalista, entregue em mão a Jorge Bergoglio. O Papa recebeu em audiência o ex-ministro das Relações Exteriores do governo de Lula, Celso Amorim, bem como o antigo ministro argentino Alberto Fernández e o ex-senador chileno Carlos Ominami.

A audiência, "histórica", nas palavras de Celso Amorim, durou uma hora. "O assunto principal foi a situação do presidente Lula, que acompanha com interesse e preocupação", disse Celso Amorim.

Não troca dignidade pela liberdade

No mesmo dia, Lula da Silva recebeu uma visita especial na prisão de Curitiba: os cantores Chico Buarque e Martinho da Vila.

"Ele disse que enquanto não provar a sua inocência não troca a liberdade pela dignidade", conta Martinho da Vila no final da visita, num vídeo publicado no Twitter de Lula.

"Não é só a liberdade do Lula, é a liberdade de imprensa que está sendo desrespeitada", disse por sua vez Chico Buarque.

O ex-presidente do Brasil entre 2003 e 2010, de 72 anos, cumpre pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Condenado em segunda instância, Lula recorreu para os tribunais superiores.
Afirma ser vítima de uma conspiração para impedi-lo de concorrer à eleição presidencial de outubro.

No sábado, o Partido dos Trabalhadores oficializa a sua candidatura. Segundo algumas sondagens, Lula recebe 30% das intenções de voto.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.