Lula entrega-se à polícia para ser preso

Lula da Silva deixou sindicato a pé e entregou-se à polícia

Após horas dentro do sindicato dos metalúrgicos, Lula da Silva entregou-se finalmente à polícia brasileira. Depois de ter feito uma tentativa de sair de carro, ex-presidente do Brasil deixou sede do sindicato a pé.

Foi ao encontro de uma caravana da Polícia Federal, conta o jornal O Globo, mas ainda não se sabe o destino dos carros. Se o aeroporto que o levará a Curitiba, se a Superintendência da Polícia Federal de São Paulo.

O antigo do Partido Trabalhista (PT), condenado a 12 anos de prisão por corrupção, já tinha tentado entregar-se às autoridades perto das 17:00 locais (21:00, em Lisboa), mas a multidão de apoiantes impediu o carro de avançar. Por volta das 18:40 (22:40, em Lisboa), Lula da Silva saiu a pé, por uma viela e entrou num dos carros da polícia que aí se encontrava, refere A Folha de São Paulo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.