Lula: candidatura conduz "a uma luta sem tréguas pela democracia"

A convenção do PT realizada este sábdo em Brasília é a primeira, em 38 anos, em que o ex-presidente do Brasil não participa pessoalmente,

O ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje, numa carta lida na convenção nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), que a sua candidatura presidencial conduz "a uma luta sem tréguas pela democracia".

"Este encontro nacional do PT talvez seja um dos mais importantes em toda a história do nosso partido. É enorme a responsabilidade que temos pela frente. A decisão de hoje vai nos conduzir a uma luta sem tréguas pela democracia, pelo povo brasileiro e pelo Brasil. E a vitória dependerá do empenho de cada um de nós", escreveu Lula.

O antigo chefe de Estado também frisou que a convenção do PT realizada hoje em Brasília é a primeira, em 38 anos, em que ele não participa pessoalmente, mas disse que foi representado por todos que estavam no local.

Lula da Silva voltou a defender que a democracia no Brasil está sob ameaça porque provavelmente será impedido de concorrer nas eleições presidenciais, que marcadas para outubro.

"Há dois anos deram um golpe parlamentar para destituir a Presidente Dilma Rousseff, rasgando a Constituição. Agora querem fazer uma eleição presidencial de cartas marcadas, excluindo o nome que está à frente na preferência popular em todas as pesquisas", disse.

"Já derrubaram uma Presidente eleita; agora querem vetar o direito do povo escolher livremente o próximo Presidente. Querem inventar uma democracia sem povo", acrescentou.

Lula da Silva, detido desde abril por corrupção, foi hoje designado candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) às eleições presidenciais.

A formalização da candidatura para um terceiro mandato é uma forma de "lidar com um sistema podre", disse a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, ao anunciar a nomeação de Lula da Silva, perante uma assistência de cerca de 2 mil pessoas.

Aos 72 anos, o líder icónico da esquerda brasileira, que governou o país entre 2003 e 201,0 está a cumprir uma sentença de 12 anos de prisão em Curitiba, no Estado do Paraná, por corrupção e branqueamento de capitais no âmbito de um processo relacionado com a operação Lava Jato.

Como o registo da candidatura deverá ser negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por ter sido condenado em duas instâncias da Justiça brasileira, o ex-Presidente deve ser substituído na reta final do pleito por outro nome do partido, sendo Fernando Haddad ex-presidente da câmara de São Paulo o mais cotado até agora.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...