Londres pede reunião urgente na ONU por causa de espião envenenado

A tensão Londres-Moscovo está ao mais alto nível. O Conselho de Segurança reúne-se hoje à tarde de urgência

O Reino Unido pediu uma reunião urgente do Conselho de Segurança das Nações Unidas para discutir o ataque a um ex-espião russo em Salisbury, informou o ministério dos Negócios estrangeiros britânico, citado pela BBC. O Conselho reúne-se hoje à tarde de urgência, às 19.00, anunciou já residência holandesa em exercício daquele órgão da ONU.

A tensão Londres-Moscovo está ao mais alto nível, depois de Theresa May ter dito no Parlamento que é "muito provável que a Rússia seja responsável" pelo envenenamento do ex-espião de 66 anos e da sua filha de 33, em solo britânico. A primeira-ministra britânica exigiu explicações de Moscovo, mas a Rússia rejeitou reiteradamente qualquer envolvimento no caso.

Sergei Skripal, de 66 anos, e a filha Julia Skripal, de 33 anos, continuam hospitalizados "em estado crítico", segundo as autoridades, depois de terem sido encontrados inconscientes na semana passada, após terem sido expostos a um agente nervoso. O russo refugiou-se no Reino Unido depois de ter sido libertado em 2010 numa troca de espiões, após ter vários anos detido por ter revelado segredos aos serviços secretos britânicos.

O Reino Unido e a Rússia, a par da China, Estados Unidos e França, são membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

O Mourinho dos Mourinhos

"Neste país todos querem ser Camões mas ninguém quer ser zarolho", a frase é do Raul Solnado e vem a propósito do despedimento de José Mourinho. Durante os anos de glória todos queriam ser o Mourinho de qualquer coisa, numa busca rápida encontro o "Mourinho da dança", o "Mourinho da política", o "Mourinho da ciência" e até o "Mourinho do curling". Os líderes queriam ter a sua assertividade, os homens a sexyness grisalha e muitas mulheres queriam ter o Mourinho mesmo.