Licor caseiro mata pelo menos 12 pessoas na República Dominicana

Número de vítimas aumentou porque várias pessoas ingeriram o mesmo licor durante os funerais dos primeiros mortos

Pelo menos 12 pessoas morreram e 21 foram hospitalizadas na República Dominicana depois de beberem um licor caseiro que continha metanol, anunciaram hoje as autoridades do país.

As autoridades referem que as primeiras mortes ocorreram há já alguns dias e que várias pessoas ficaram doentes depois de beberem o mesmo licor durante os funerais das vítimas iniciais.

Altagracia Guzman, secretária da Saúde, afirmou que as autoridades estão a procurar descobrir qual a origem do licor, acrescentando que não foram feitas detenções até ao momento.

As mortes ocorreram perto da fronteira da República Dominicana com o Haiti, onde se registaram mortes num número indeterminado.

O licor em causa é feito a partir da cana-de-açúcar.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.