Arábia Saudita apresenta organização para mulheres só com homens presentes

A iniciativa tomou de assalto as redes sociais devido à ausência de mulheres na foto da conferência

A foto percorre as redes sociais, mas não pelas melhores razões. Por outro lado, a iniciativa, à primeira vista, é de louvar, independentemente do país.

A Arábia Saudita não é conhecida pelos direitos atribuídos às mulheres. Agora, na província de al-Qassim, foi criado o primeiro concelho para raparigas, de acordo com a BBC.

Existe no entanto um problema: na fotografia que marca a inauguração do novo órgão apenas aparecem homens. Nenhuma mulher está presente. Ao que parece, estavam noutra sala, ligadas via vídeo.

Na web, a foto é comparada com a também viral imagem de Donald Trump, Presidente dos EUA, a assinar um decreto em relação ao aborto apenas rodeado de homens.

O projeto saudita foi liderado pelo príncipe Faisal bin Mishal bin Saud, governador da província de al-Qassim, que se mostrou orgulhoso da conferência, visto ser a primeira deste tipo.

"Na região olhamos para as mulheres como irmãs dos homens e sentimos a responsabilidade de criar mais oportunidades para mulheres e raparigas", afirmou.

O conselho é presidido pela sua esposa, a princesa Abir bint Salman, que também ficou fora da fotografia.

De acordo com a BBC, o país quer melhorar no que toca à segregação entre sexos, querendo, através de um novo programa, aumentar de 22% para 30% a percentagem de mulheres que trabalham.

Ler mais

Exclusivos