Juncker: eleição de Trump traz riscos para relação entre Europa e EUA

Presidente da Comissão Europeia acusou Trump de ser "ignorante" no que diz respeito à União Europeia e seu modo de funcionamento

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, disse esta sexta-feira que a eleição de Trump coloca riscos na relação entre a União Europeia e os Estados Unidos. Em conferência no Luxemburgo, Juncker disse aos estudantes que assistiam que Trump é "ignorante" no que diz respeito à União Europeia e ao seu modo de funcionamento.

"A eleição de Trump traz coloca o risco de perturbação nas relações intercontinentais na sua fundação e estrutura", admitiu Juncker, uma das personalidades políticas mais poderosas da Europa.

As declarações do chefe do Executivo comunitário refletiram o choque e preocupação que assolaram a Europa com a eleição de Donald Trump, que entre outras posições polémicas tem elogiado o presidente russo, Vladimir Putin, e questionado o princípio de defesa coletivo da NATO.

A reação de Juncker contrastou com outras reações mais diplomáticas de líderes europeus, que manifestaram disponibilidade para trabalhar e colaborar com o futuro presidente norte-americano. O presidente da Comissão Europeia avisou mesmo sobre as consequências "perniciosas" das declarações de Trump em relação a políticas de segurança e recordou mesmo uma frase do norte-americano em que ele parecia pensar que a Bélgica, país onde estão sedeadas a NATO e a União Europeia, era uma cidade. "Vamos precisar de ensinar ao presidente eleito o que é a Europa e como funciona", disse Juncker, acrescentando que, por normal, os americanos não têm qualquer interesse no continente europeu.

E referiu ainda: "Julgo que vão passar dois anos antes de o senhor Trump percorrer o mundo que não conhece".

Com Reuters

Ler mais

Exclusivos