Jovens e polícias envolvem-se em confrontos após Tomada de Caracas

Polícia usou gás lacrimogéneo contra grupos de jovens encapuzados que atiraram pedras contra os agentes

Jovens encapuzados lançaram pedras e cocktails molotov contra as forças de segurança venezuelanas que responderam com gás lacrimogéneo, segundo a agência Reuters.

Os incidentes ocorreram após o fim da Tomada de Caracas, um protesto convocado pela oposição para exigir a realização de um referendo revogatório contra o presidente Nicolás Maduro.

Depois do fim pacífico da manifestação, que terá reunido um milhão de pessoas na capital, algumas centenas de jovens envolveram-se em confrontos com a polícia numa autoestrada que estava fora da rota traçada para os protestos.

Segundo a Mesa de Unidade Democrática, os eventos foram provocados por pessoas infiltradas com o objetivo de gerar problemas.

Várias pessoas foram detidas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.