Jornalista morto a tiro no México

Imagem de arquivo

Domínguez poderá ser o primeiro jornalista assassinado este ano no México, considerado um dos países mais perigosos do mundo para exercer a profissão

O jornalista mexicano Carlos Domínguez foi morto a tiro no sábado na cidade de Nuevo Laredo, norte, quando viajava de automóvel, informou o governo do estado de Tamaulipas.

Domínguez poderá ser o primeiro jornalista assassinado este ano no México, considerado um dos países mais perigosos do mundo para exercer a profissão.

No comunicado o governo de Tamaulipas lamentou e condenou energicamente o homicídio, que terá acontecido na tarde de sábado.

O Ministério Público "iniciou de imediato as investigações para dar seguimento ao caso e estabelecer as circunstâncias que envolvem o homicídio", diz-se no comunicado.

Segundo a imprensa local, quando foi atacado Domínguez conduzia, na companhia da filha, pelo centro de Nuevo Laredo, cidade fronteiriça com os Estados Unidos.

O jornalista trabalhava como independente e escrevia sobre temas políticos.

No dia 06 último o jornalista José Gerardo Martínez, editor do diário El Universal, morreu depois de ter sido atingido por um tiro num assalto.

A Procuradoria considerou que as primeiras investigações indicavam que a causa do tiro fora o assalto.

No ano passado foram assassinados no México 12 jornalistas. Durante a administração do Presidente Enrique Pena Nieto, 2012-2018, já foram mortos 39 jornalistas.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub