Inquérito culpa "colapso emocional" de piloto por acidente de avião que matou 51 pessoas

O avião da companhia aérea Bangla Airlines, que assegurava a ligação entre Daca e a capital nepalesa, caiu quando tentava a aterragem em Katmandu, em março.

O pior acidente de aviação do Nepal nos últimos 26 anos terá sido causado pelo piloto, concluíram as autoridades do país. O inquérito ao desastre de março, que matou 51 das 71 pessoas a bordo, diz que o comandante estava "extremamente perturbado", não parava de fumar e de chorar no cockpit durante o voo.

O avião da companhia aérea Bangla Airlines, que assegurava a ligação entre Daca e a capital nepalesa, em março, caiu quando tentava a aterragem em Katmandu.

Um relatório preliminar elaborado por uma comissão nomeada pelo governo, citado pela Reuters, indica que o capitão, Abid Sultan, ficou "extremamente perturbado e magoado" por comentários de um colega que levantou dúvidas sobre a sua competência.

"Estava sob muito stress devido a esse problema em particular", lê-se no relatório. "Essa desconfiança e stress levaram-no a fumar continuamente no cockpit e também a sofrer um colapso emocional várias vezes durante o voo."

"O capitão chorou e fungou em várias ocasiões durante o voo" e o primeiro-oficial estava constantemente a tentar consolá-lo, diz o relatório, citando uma conversa gravada entre o cockpit e os controladores de tráfego aéreo. .

O capitão, um ex-piloto da força aérea de Bangladesh, não seguiu as instruções dos controladores de tráfego aéreo na aterragem, optando por uma abordagem norte, considerada mais difícil para a pista única. Assim, não conseguiu alinhar o avião antes de aterrar e a aeronave deslizou na pista até acabar na relva e pegar fogo. Abid Sultan foi uma das vítimas mortais do acidente, do qual houve 20 sobreviventes.

A Reuters salienta que não teve acesso ao relatório completo, mas apenas a partes. Um funcionário da comissão de investigação, por outro lado, disse que o rascunho tinha vindo a público sem autorização e que o relatório final levará algum tempo.

A aterragem no aeroporto de Katmandu, cercado por montanhas, é considerada difícil. Em 1992, todas as 167 pessoas a bordo de um avião da Pakistan International Airlines morreram quando a aeronave foi contra uma colina.

Ler mais

Exclusivos