Deslocadas 12 000 pessoas devido a explosões em depósito de munições

Não há registo de qualquer morto ou ferido. A administração regional de Tcherniguiv disse que 63 pessoas pediram assistência médica devido à inalação de fumo

Cerca de 12.000 pessoas deixaram uma zona no norte da Ucrânia devido a várias explosões e a um incêndio que ocorreram hoje num depósito de munições, anunciaram as autoridades.

Por volta das 11:30 locais (09:30 em Lisboa) ouviram-se na localidade de Zaudaika, a uma dezena de quilómetros dos depósitos, explosões a cada um ou dois minutos, constataram jornalistas da agência France-Presse.

O serviço para as situações de emergência indicou num comunicado não haver registo de qualquer morto ou ferido, adiantando que cerca de 12.000 pessoas foram retiradas ou abandonaram a zona de risco por sua iniciativa.

A administração regional de Tcherniguiv, no entanto, disse que 63 pessoas pediram assistência médica devido à inalação de fumo.

Segundo o serviço para as situações de emergência, o incêndio e as explosões começaram cerca das 03:30 (01:30 em Lisboa) num arsenal situado na pequena localidade de Drujba, a 130 quilómetros a nordeste de Kiev.

A mesma fonte adiantou que o espaço aéreo foi encerrado num raio de 30 quilómetros, tendo sido suspensa a circulação ferroviária e rodoviária. A eletricidade e o gás foram cortados nas localidades próximas do depósito.

Os depósitos de munições ocupam à volta de 680 hectares e, de acordo com o chefe adjunto do Estado-Maior das Forças Armadas ucranianas, Rodion Tymoshenko, o incêndio afeta 10% do total.

O responsável recusou divulgar a quantidade de munições armazenada no local, adiantando que "a intensidade das explosões baixou" perto das 11:00 (09:00 em Lisboa).

A procuradoria-geral anunciou a abertura de um inquérito por "negligência", mas o Ministério da Defesa afirmou privilegiar a tese de "sabotagem".

Trata-se do sexto incêndio importante em três anos a afetar um depósito do exército ucraniano, envolvido desde 2014 num conflito no leste do país com separatistas pró-russos.

Em março de 2017, um incêndio provocou a explosão de munições no depósito de Balakliia, na região de Kharkiv (leste), causando um morto e cinco feridos.

Ler mais

Exclusivos