Incêndio destroi Escola de Artes de Glasgow

Edifício desenhado por Mackintosh já tinha sofrido um incêndio em 2014.

As chamas invadiram o famoso edifício do arquiteto Charles Rennie Mackintosh às 23.20 de sexta-feira. O fogo espalhou-se aos edifícios vizinhos, incluindo o bar Campus e a sala de espetáculos O2 ABC. os edifícios residenciais nas redondezas foram evacuados. Não há feridos.

"Os danos são muitos graves e extensos", afirmou Nicola Sturgeon, primeira ministra da Escócia, confirmando que este incêndio foi bastante mais destruidor do que aquele que atingiu a escola em 2014. Na altura, houve uma campanha de recolha de fundos liderada por estrelas de Hollywood como Brad Pitt ou Peter Capaldi para pagar a reconsurução do edifício. E agora, mais de metade da escola terá sido destruída. A primeira minista confessa que ficou com "o coração partido" perante o cenário de destruição. "É devastador. O edifício é apenas uma concha."

Cerca de 50 bombeiros ainda combatiam alguns focos de incêndio esta tarde. "Os estragos vão de uma ponta à outra do edifício. O telhado está destruído", afirmou David Young, responsável pela operação. Para já não há ainda qualquer informação sobre as causas do incêndio. Ao todo, cerca de 120 bombeiros e 20 viaturas estiveram no local.

A Escola de Artes de Glasgow também emitiu um comunicado descrevendo o incêndio como "devastador". E acrescentou: "O foco imediado da Escola é nos nossos estudantes, e na prossecuação das atividades da escola para garantir a mínima perturpação das atividades dos estudades e da equipa." Todos os edifícios da escola estarão encerrados na próxima semana, enquanto a direção procura uma solução para a continuação das aulas.

Charles Rennie Mackintosh nasceu em Glasgow em junho de 1868 e foi um dos nomes fundamentais para estabelecer a ligação entre a arte contemporânea e a arquitetura. Designer de edifícios, mobília e têxteis, teve uma enorme influência no movimento Modernista nos seus anos mais produtivos, entre 1896 e 1916. A Biblioteca da Escola de Arte de Glasgow, que é um dos seus edifícios mais famosos e era considerado um dos exemplos mais completos de art noveau em todo o mundo, foi completamente destruída no incêndio de 2014, tendo sido depois reconstruída.

Ler mais

Exclusivos