Hungria vai fazer referendo sobre quotas de distribuição de refugiados

Decisão foi anunciada pelo primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban

O primeiro-ministro da Hungria, o conservador Viktor Orban, anunciou hoje a realização de um referendo sobre o plano europeu de relocalização de refugiados entre os países-membros da União Europeia (UE), programa fortemente contestado por Budapeste.

"O Governo decidiu realizar um referendo sobre a questão das quotas obrigatórias para a distribuição" de refugiados, declarou Orban, numa conferência de imprensa.

Em dezembro último, o Governo de Budapeste apresentou uma queixa diante da justiça europeia contra as quotas de relocalização de refugiados adotadas em setembro de 2015 pela UE.

O primeiro-ministro húngaro não divulgou a data para a realização da consulta pública, mas referiu que o projeto do referendo foi entregue hoje na Comissão Nacional de Eleições.

Ler mais

Exclusivos