Hotel com mais de 100 anos de história volta a abrir em Londres

Teve Winston Churchill como hóspede e foi palco das primeiras danças da rainha Isabel II. Depois de um incêndio que ditou o fecho do hotel por nove meses, o Mandarin Oriental Hyde Park volta a abrir portas

Em junho de 2018, o luxuoso Mandarin Oriental Hyde Park mostrava ao público a nova cara, após 130 milhões de euros de investimento numa remodelação que, no entanto, resistiu apenas uma semana. Um incêndio aparentemente provocado por trabalhos de soldadura obrigou o histórico hotel londrino a fechar portas durante nove meses. A (nova) reabertura está marcada para este mês de abril.

Apesar de os estragos terem sido menores e ninguém ter ficado ferido, o hotel teve passar por mais um processo de remodelação. Com 12 andares e localizado no bairro de Knightsbridge, uma das zonas mais emblemáticas da cidade londrina, o Mandarin Oriental Hyde Park contou com várias mudanças desde o seu fecho em junho de 2018.

Com uma "Suíte Oriental" que dispõe de duas camas de massagem e um templo de água Rasul - uma sauna a vapor que serve para tratar de vários condicionamentos ligados à pele - as mudanças no spa criadas pelo designer americano Adam D. Tihany são uma das grandes novidades do Mandarin.

Tihany também reformou alguns dos espaços de refeição disponibilizados pelo hotel, incluindo o conceituado Dinner, restaurante onde o chef inglês Heston Blumenthal serve as suas refeições com duas estrelas Michelin. Os quartos do hotel, reformados pela designer Joyve Wang, contam com terraços privados com jardim e as casas de banho com banheiras de mármore.

As mudanças do hotel cinco estrelas têm sido vistas pelos críticos internacionais como muito positivas. "As recentes renovações do Mandarin Oriental farão dele o local ideal para ficar em Londres nos próximos anos", disse David Hogg, autor do site SantoriniDave à CNN Travel.

Hogg destaca a localização e o passado do hotel, que conta com mais 100 anos de história, como alguns dos pontos fortes do espaço. Com hóspedes como Winston Churchill [ex-primeiro-ministro britânico no tempo da II Guerra Mundial] e palco das primeiras danças da rainha Isabel II, a história do Mandarin "dá-lhe um ar que poucos hotéis conseguem igualar".

Ler mais

Exclusivos