Homem abatido após matar duas pessoas em Marselha

Homem matou duas pessoas com uma arma branca

Um homem matou hoje duas pessoas, com uma faca, junto à gare principal de Marselha, no sul de França, e foi depois abatido por agentes militares, anunciou hoje a polícia local.

"As duas vítimas foram mortas com arma branca", disse à AFP Olivier de Mazières, responsável da polícia, que pediu à população para evitar a zona da gare Saint-Charles, onde está em curso uma importante operação desde o início da tarde.

O ataque ocorreu cerca das 13:45 locais (12:45 em Lisboa) e o homem "gritiu Allah Akbar" antes de perpetrar o esfaqueamento, segundo disse à AFP uma fonte próxima da investigação.

O homem foi abatido pelos militares da operação Sentinela, disse o procurador da República, Xavier Tarabeaux.

O ministro francês do Interior, Gérard Collomd, indicou, através da rede social 'Twitter', que, na sequência do sucedido, se deslocava "imediatamente" para Marselha.

Ler mais

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.