Harry e Meghan podem mudar-se para África depois do nascimento do primeiro filho

Os conselheiros dos duques de Sussex estão a estudar a melhor forma de aproveitar a influência de Harry e Meghan e África é uma das opções.

Já se sabia que Harry e Meghan não iriam viver em Kensington, junto do príncipe William, mas sim a uma hora de distância da capital inglesa, em Windsor. Agora, uma hora de carro de distância da família real pode vir a tornar-se em dezenas de horas de avião, com um plano do palácio real para enviar os duques de Sussex para o continente africano.

Os conselheiros do príncipe Harry tem estudado o fenómeno Harry e Meghan e têm tentado perceber qual a melhor formas de aproveitar a influência de "rockstar" que os membros da família real têm pelo mundo, segundo a Cosmopolitan. O plano elaborado por David Manning, ex-embaixador britânico nos EUA e conselheiro especial em questões constitucionais e internacionais, tem por objetivo que o casal continue a trabalhar com a Commonwealth e ao mesmo tempo continuar a envolver-se com as instituições de caridade locais, promovendo assim o Reino Unido durante dois ou três anos. África do Sul e Malawi são duas das opções que estão a ser estudadas, segundo o Express.

Segundo o correspondente do Express, Richard Palmer, o Palácio de Buckingham não nega o plano de enviar Harry e Meghan para África como "forma de capitalizar o apelo aos jovens da Commonwealth" e de afastá-los dos duques de Cambridge mas segundo fontes que trabalham com a família real "quaisquer planos futuros para o duque e para a duquesa são especulativos, nesta altura" e garantem que Harry vai continuar a cumprir o seu papel como Embaixador da Juventude da Commonwealth.

É esperado que a decisão seja tomada em 2020, depois de os Duques de Sussex já terem tido o bebé, que é esperado nascer nos próximos dias, e se terem já estabelecido. Harry tem ligações estreitas com o continente africano. Atual presidente da organização não governamental, African Park Network, o príncipe passou vários meses em Lesoto, enquanto realizava o seu gap year em 2004 e tem regressado várias vezes ao continente tanto em visitas reais como em férias. Mais recentemente, levou Meghan a Botswana, local onde alegadamente o casal teve um dos primeiros encontros.

Ler mais

Exclusivos