Guatemala ordena expulsão do 'barco do aborto' e tripulação

Organização não-governamental holandesa "Women on Waves", que faz abortos gratuitos em águas internacionais, já anunciou que vai recorrer da expulsão

A Guatemala ordenou a expulsão do 'barco do aborto' da organização não-governamental holandesa "Women on Waves", que realiza abortos gratuitos pelo mundo em águas internacionais.

Em comunicado, as autoridades de migração guatemaltecas indicaram que a expulsão estende-se à tripulação do navio-clínica operado pela ONG, que viaja pelo mundo oferecendo serviços de aborto a mulheres de países em que o procedimento é ilegal.

A legislação da Guatemala proíbe o aborto e permite ao governo expulsar estrangeiros com base na perceção de que estão em causa riscos para os interesses e segurança nacional ou pública do país.

Os militares da Guatemala impediram anteriormente o grupo de ir buscar mulheres ao porto de Quetzal, onde o navio-clínico se encontra, argumentando que estavam a cumprir as instruções do Presidente do país, Jimmy Morales, para não permitir essa atividade.

A porta-voz da "Women on Waves", Leticia Zenevich, explicou antes que escolheram a Guatemala como o primeiro país para visitar na América Latina por causa da força que têm as suas organizações de mulheres.

Num comentário publicado num blogue, a organização diz estar a recorrer da ordem de expulsão, argumentando que não praticou qualquer ato ilegal.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.