Guarda costeira italiana resgatou 6500 migrantes na segunda-feira

O mês de agosto foi, no entanto, mais calmo que em outros anos, com a chegada de 105.000 migrantes

A guarda costeira italiana anunciou segunda-feira ter coordenado o socorro a cerca de 6.500 migrantes ao largo da Líbia, num dos dias mais movimentados dos últimos anos no Mediterrâneo.

No domingo, mais de 1.100 migrantes foram resgatados na mesma zona, segundo a guarda costeira italiana, que coordena todas as operações de resgate no norte das águas territoriais da Líbia.

O mês de agosto foi, no entanto, mais calmo que em outros anos, com a chegada de 105.000 migrantes, segundo o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados.

Os migrantes eram quase todos provenientes da África subsaariana.

"O centro operacional coordenou 40 operações de socorro" ao largo da Líbia, tendo sido salvos "6.500 migrantes", anunciou a guarda costeira italiana na sua conta no Twitter.

Segundo a ONU, pelo menos 3.100 migrantes morreram ou desapareceram no Mediterrâneo durante este ano ao tentar chegar à Europa.

Exclusivos