Brasil condena atentados contra igrejas cristãs coptas

O Brasil condenou hoje os ataques contra duas igrejas cristãs coptas no Egipto, que provocaram mais de 30 mortos e dezenas de feridos, segundo um comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores brasileiro.

"O Governo brasileiro tomou conhecimento, com profunda consternação, das duas explosões ocorridas em igrejas coptas nas cidades de Tanta e Alexandria, no Egito, durante a celebração do Domingo de Ramos, que deixaram ao menos 36 mortos e 95 feridos", refere a nota.

Segundo o comunicado, "ao expressar suas condolências às famílias das vítimas, seus votos de plena recuperação aos feridos e sua solidariedade com o povo e o Governo do Egipto, o Brasil reitera sua condenação a todo e qualquer ato de terrorismo, independente de sua motivação".

Mais de 30 pessoas morreram hoje e várias dezenas ficaram feridas em dois atentados contra igrejas cristãs coptas nas cidades de Tanta e Alexandria, no norte do Egipto, indicaram fontes ligadas à segurança e ao Ministério da Saúde.

Os cristãos coptas são cerca de 10% da população do Egipto e são frequentemente alvo de ataques por parte dos extremistas islâmicos.

O grupo extremista Estado Islâmico (EL) reivindicou os dois atentados de hoje no Egipto em igrejas coptas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.