Gorilas posam para selfie com guardas florestais

A fotografia dos animais com os guardas tornou-se viral nas redes sociais.

Duas das mais recentes estrelas do Facebook vivem no Parque Nacional de Virunga, património da UNESCO na República Democrática do Congo. Ndakasi and Matabishi são dois gorilas que estão a encantar a internet com os seus dotes para as selfies.

Na imagem partilhada no Facebook, os dois gorilas posam descontraidamente para a fotografia tirada por um guarda-florestal que protege os animais da caça furtiva.

De acordo com a informação disponível no site do parque, a área protegida sofreu danos profundos como resultado da guerra e dos conflitos armados nos últimos 20 anos, sendo atualmente protegida "por uma equipa dedicada de mais de 600 guardas florestais".

"Estes homens e mulheres locais passam por um treino intensivo, arriscando as suas vidas diariamente para proteger a excecional vida selvagem do parque, incluindo os gorilas-da-montanha que são uma espécie em risco de extinção", lê-se no site.

A reserva nacional é considerada o lar de 25% de todos os gorilas do mundo. No ano passado, a instituição emitiu um comunicado no qual revelou que 175 guardas florestais que ali trabalhavam foram mortos nos últimos 20 anos.

Criado em 1925 e classificado como património da UNESCO em 1979, o Parque Nacional de Virunga tem 7,8 mil km² e está localizado parte oriental da República Democrática do Congo, perto da fronteira com Uganda.

Até este sábado à tarde, a publicação original contava com mais de 13 mil gostos, 1.700 comentários e 14 mil partilhas.

Exclusivos

Premium

Betinho

"NBA? Havia campos que tinham baldes para os jogadores vomitarem"

Nasceu em Cabo Verde (a 2 de maio de 1985), país que deixou aos 16 anos para jogar basquetebol no Barreirense. O talento levou-o até bem perto da NBA, mas foi em Espanha, Andorra e Itália que fez carreira antes de regressar ao Benfica para "festejar no fim". Internacional português desde os Sub-20, disse adeus há seleção há apenas uns meses, para se concentrar na carreira. Tem 34 anos e quer jogar mais três ou quatro ao mais alto nível.