"Gina é a maior". Trump elogia livro sobre a sua sabedoria

Com a costa Leste dos EUA ameaçada pelo furacão Florence, o presidente arranjou tempo para saudar a autora de "Mad Politics: Keeping your sanity in a World Gone Crazy", literalmente - Política Louca: Manter a Sanidade num Mundo Enlouquecido

"O meu livro usa a ciência e verdadeiro teoria psicológica para explicar porque é bastante possível que este presidente seja a pessoa mais sensata que já ocupou a Casa Branca", garantia Gina Loudon no programa de Sean Hannity na FOX News.

Conhecida como Dr.Gina, a autora, colunista e comentadora, colaboradoras frequente da conservadora FOX News e colaboradora do site Breitbart, ligado à extrema-direita americana lançou recentemente o livro "Mad Politics: Keeping your sanity in a World Gone Crazy", literalmente - Política Louca: Manter a Sanidade num Mundo Enlouquecido. Um trabalho que lhe valeu um elogio de Trump no Twitter.

"Gina é a maior", escreveu o presidente, encontrando tempo para um elogio na sua rede social preferida, apesar de a costa leste dos EUA estar sob ameaça do furacão Florence.

Descrevendo-se a si própria como membro do Donald Trump for Presidente Media Advisory Board - um grupo de conselheiros do presidente, Gina Loudon reagiu no programa de Sean Hannity ao artigo de opinião anónimo publicado no The New York Times por um membro da Administração no qual este denuncia a oposição interna a Trump. Um cenário que a Dr. Gina desvaloriza, considerando o artigo como "uma síndroma de perturbação ligado a Trump".

Afirmando-se detentora de um doutoramento em Psciologia, Loudon garantiu ter usado a sua experiência nessa área para determinar no seu livro a saúde mental do presidente. Perante a afirmação da autora de que Trump é a pessoa mais mentalmente sã a ocupar a Casa Branca, Hannity ri-se e garante: Literalmente, a cabeça dos líderes liberais vai explodir depois de ouvirem o que acaba de dizer".

Na Amazon, Gina Loudon é apresentada como "a perita em psicologia favorita da América". Mas a verdade é que têm surgido dúvidas sobre o seu doutoramento. Na biografia que apresenta no seu site oficial, a autora garante ser doutorada, mas não especifica em que área. No LinkedIn, a própria garante ter feito o doutoramento na Universidade Fielding Graduate em Desenvolvimento Humano.

A relação de Loudon com Trump parece ser bastante próxima. Em outubro de 2017, a autora gravou um vídeo na Trump Tower para a página de Facebook do presidente em que se apresenta como Dra Gina.

Para o The Washington Post, a verdadeira dúvida agora é saber se o apoio de Trump vai aumentar as vendas do livro de Loudon.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A Europa, da gasolina lusa ao palhaço ucraniano

Estamos assim, perdidos algures entre as urnas eleitorais e o comando da televisão. As urnas estão mortas e o nosso comando não é nenhum. Mas, ao menos, em advogado de Maserati que conduz sindicalistas podíamos não ver matéria de gente rija como cornos. Matéria perigosa, sim. Em Portugal como mais a leste. Segue o relato longínquo para vermos perto.Ontem, defrontaram-se os dois candidatos a presidir a Ucrânia. Não é assunto irrelevante apesar de vivermos no outro extremo da Europa. Afinal, num canto ainda mais a leste daquele país há uma guerra civil meio instigada pelos russos - e hoje sabemos, como não sabíamos ainda há pouco, que as guerras de anteontem podem voltar.

Premium

Marisa Matias

Greta Thunberg

A Antonia estava em Estrasburgo e aproveitou para vir ao Parlamento assistir ao discurso da Greta Thunberg, que para ela é uma heroína. A menina de 7 ou 8 anos emocionou-se quando a Greta se emocionou e não descolou os olhos enquanto ela falava. Quando, no final do discurso, se passou à ronda dos grupos parlamentares, a Antonia perguntou se podia sair. Disse que tinha entendido tudo o que a Greta tinha dito, mas que lhe custava estar ali porque não percebia nada do que diziam as pessoas que estavam agora a falar. Poucos minutos antes de a Antonia ter pedido para sair, eu tinha comentado com a minha colega Jude, com quem a Antonia estava, que me envergonhava a forma como os grupos parlamentares estavam a dirigir-se a Greta.