Irma perde força ao chegar ao sul das Bahamas mas mantém categoria 5

Pelo menos 14 pessoas terão já perdido a vida devido ao furacão

O olho do furacão Irma chegou esta sexta-feira à ilha Inagua, no sul das Bahamas, com ventos máximos até 260 quilómetros por hora, informou o Centro norte-americano.

De acordo com a última nota do Centro norte-americano de Furacões (NHC), o olho do Irma passava às 02:00 hora local (07:00 em Lisboa) a 30 quilómetros a norte da ilha Grande Inagua - que tem um milhar de habitantes -- a uma velocidade de 26 quilómetros por hora em direção norte-noroeste.

O furacão mantém-se na categoria 5, a máxima da escala Saffir-Simpson, com ventos de 260 quilómetros por hora, tal como nos últimos dias. Contudo, perdeu alguma força nas últimas horas.

Segundo o NHC, o olho do Irma vai avançar durante a manhã de hoje para o sudeste das Bahamas e depois seguirá para a costa norte cubana e o resto das Bahamas durante o dia de hoje e parte de sábado.

Depois da sua passagem por Cuba e Bahamas, espera-se que siga em direção ao estado norte-americano da Florida até ao final do fim de semana.

O furacão está agora a 840 quilómetros a este-sudeste de Miami (Estados Unidos), onde é esperado domingo.

O Irma causou até agora pelo menos 14 mortos à passagem pelas Antilhas Menores e Porto Rico e obrigou cerca de 700 mil pessoas a deixarem as suas casas em Cuba e mais de 19 mil na República Dominicana.

As autoridades da Florida, nos Estados Unidos, estão a reforçar a prevenção do aumento do nível do lago Okeechobee para evitar que a acumulação de chuva, desencadeada pelo furacão Irma, faça transbordar o dique Herbert Hoover.

Três furacões estão a progredir em simultâneo no Atlântico, depois das tempestades José e Katia passarem a esta categoria, juntando-se assim ao Irma.

O furacão José, que se encontra no Atlântico a 950 quilómetros a este das Antilhas Pequenas, evoluiu para a categoria 3, com ventos de 195 km/h, indicou o NHC.

O furacão -- que em poucas horas passou de uma categoria 1 a uma categoria 3 -- avança a 30 quilómetros por hora numa direção oeste-noroeste, precisou o NHC.

Do outro lado do Golfo do México, 300 quilómetros a nordeste da cidade mexicana de Veracruz, está o furacão Katia, com ventos de 120 quilómetros horários, que devem aumentar nas próximas 48 horas.

Este furacão está a deslocar-se lentamente, a seis quilómetros por hora, para o sudeste, e a sua trajetória deve manter-se nas próximas horas.

Segundo o NHC, o governo do México decretou uma "vigilância furacão" para uma parte do litoral no Estado de Veracruz, entre Tuxpan e Laguna Verde. Esta medida significa que os ventos do furacão devem chegar à zona em questão em 48 horas.

Exclusivos