Irma perdeu força. Agora tem ventos de 249 quilómetros/hora

Furacão está na categoria 4 e segue a caminho de Miami

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos adiantou hoje que o Irma perdeu força e é agora um furacão de categoria 4 (uma abaixo do máximo), encontrando-se no arquipélago de Camagüey, no norte de Cuba.

O furacão Irma tinha passado novamente à categoria 5 na sexta-feira, mas agora tem ventos máximos sustentados de 249 quilómetros por hora e está a 394 quilómetros de Miami (Florida, sul dos Estados Unidos), aproximando-se a uma velocidade de 19,3 quilómetros por hora.

O Irma vai "devastar os Estados Unidos, na Florida ou nalguns dos estados do Sudeste. Não está em questão saber se a Florida vai ser atingida ou não, a questão é saber com que gravidade". O aviso foi ontem deixado pelo líder da US Federal Emergency Management Agency, FEMA, o equivalente à proteção civil portuguesa. Brock Long sublinhou que as pessoas devem deixar as áreas que receberam ordem de evacuação. "Têm de sair e fazer caso dos avisos. Posso garantir que ninguém na Florida alguma vez testemunhou algo semelhante àquilo que se prepara para atingir o Sul da Florida."

Quando tocou terra no arquipélago de Camagüey, no norte de Cuba, na noite de sexta-feira, o Irma tinha ventos máximos de 260 quilómetros horários.

O Irma recuperou a categoria de intensidade 5, a máxima na escala Saffir-Simpson, depois de ter perdido alguma força ao longo de sexta-feira, passando a furacão de categoria 4.

Segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, o Irma continuará a mover-se na direção oeste pela costa norte de Cuba, onde já obrigou à retirada de mais de um milhão de pessoas. O furacão deve depois virar para noroeste na direção da Florida, onde é esperado no domingo de manhã.

Este furacão, o mais poderoso registado no Atlântico, causou pelo menos 18 mortos à passagem pelas Antilhas Menores e Porto Rico, e destruiu a ilha de Barbuda e a parte francesa de Saint-Martin.

No Atlântico, o José é neste momento um furacão de categoria 4, localizando-se a 306 quilómetros a Leste-Sudeste das Ilhas Leeward, com ventos máximos de 240 quilómetros por hora.

No Golfo do México, o furacão Katia tocou terra já durante a noite de sexta-feira, a norte de Tecolutla, México, enfraquecendo para o estatuto de tempestade tropical.

Hoje de manhã estava a 217 quilómetros a sul de Tampico, México, movendo-se lentamente (3,2 quilómetros hora) perto da cadeia montanhosa de Sierra Madre, com ventos máximos de (64,4 quilómetros hora). Espera-se que o Katia enfraqueça ainda mais ao longo do dia.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.