Irma em categoria 1 ao aproximar-se de Tampa, na Florida

O Irma já provocou três mortos no estado da Florida, depois de ter deixado um rasto de destruição nas Caraíbas e ter causado cerca de 30 mortes

O furacão Irma baixou esta segunda-feira para categoria 1, numa escala máxima de cinco, ao aproximar-se da cidade de Tampa, no estado da Florida, anunciou o Centro de Furacões dos Estados Unidos.

Pelas 02:00 (07:00 em Lisboa), o 'olho' do Irma estava a cerca de 30 quilómetros de Lakeland e a aproximadamente 40 de Tampa, a maior cidade da baía com o mesmo nome, onde vivem quatro milhões de pessoas, na costa oeste do estado da Florida.

O furacão Irma movimentava-se em direção a noroeste a 24 quilómetros por hora, com ventos máximos sustentados de 135 quilómetros por hora, uma velocidade inferior à registada no boletim anterior, emitido três horas antes, que era de 155 quilómetros por hora.

O Irma já causou três mortos no estado da Florida, depois de ter deixado um rasto de destruição e de ter provocado cerca de 30 mortes na sua passagem pelas Caraíbas.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.