Francês mata inglesa à facada enquanto grita "Allahu Akbar"

A vítima foi identificada como Mia Ayliffe-Chung, de 21 anos

O homem estava na Austrália com um visto de turista e não tinha ligações conhecidas a grupos radicais

Uma turista inglesa de 21 anos foi morta na Austrália, esfaqueada por um homem francês que alegadamente gritou "Allahu Akbar" durante o ataque, presenciado por dezenas de pessoas. O homem de 29 anos feriu ainda outras duas pessoas no mesmo hostel, uma das quais está em estado crítico.

O homem estava na Austrália com um visto de turista e não tinha ligações conhecidas a grupos radicais como o autoproclamado Estado Islâmico (EI), segundo a polícia, que não exclui nenhum motivo para o ataque.

"As primeira diligências indicam que comentários que podem ser vistos como extremistas foram feitos pelo alegado atacante", disse o comissário Steve Gollschewski, da polícia de Queensland. A pessoa parece ter agido sozinha, uma vez que estava no país temporariamente e não tinha ligações locais.

A jovem vítima foi identificada como sendo Mia Ayliffe-Chung, 21, do Derbyshire.

Um cão também foi morto durante o ataque.

Cerca de 100 pessoas deixaram a Austrália para lutar por organizações extremistas como o EI, segundo as autoridades australianas.

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub