França: partidos pequenos relegados para debate B ameaçam com boicote

A France 2 optou por realizar dois debates a 22 de maio, afastando os partidos com menos de 5% das intenções de voto do embate entre os seis principais partidos.

O debate televisivo da France 2 para as eleições europeias promete dar muito que falar, depois de a estação de televisão pública ter decidido dividir os partidos em duas categorias e realizar não um, mas dois debates a 22 de maio. Uma decisão que não agrada a muitos dos que foram relegados para o confronto mais tarde, que ameaçam com um boicote.

No primeiro debate estarão Marine Le Pen (União Nacional) e Stanislas Guérini (La République en Marche!), que surgem à frente das intenções de voto com cerca de 22%, assim como Laurent Wauquiez (Os Republicanos, 13% a 14%), Manon Aubry (A França Insubmissa, de 8% a 9,5%), Yannick Jadot (Verdes, 7% a 8%) e Raphaël Glucksmann (do partido Place Publique, em aliança com os socialistas, que tem 5% a 6%).

Para o segundo debate, depois do primeiro, estão relegados os restantes nove candidatos, que estão abaixo dos 5% de intenções de votos. Entre eles Ian Brossat, do Partido Comunista Francês, ou Benoït Hamon, o ex-candidato presidencial socialista que fundou depois o seu próprio movimento, Génération.s.

Num comunicado, o Partido Comunista Francês denunciou "um verdadeiro escândalo democrático que envergonha a missão de informação e imparcialidade do serviço público".

Já Hamon, com Nicolas Dupont-Aignan (Primeiro, a França) e Jean-Christophe Lagarde (União dos Democratas e Independentes), deram esta quarta-feira de manhã uma conferência de imprensa no qual alegaram que "não cabe ao serviço público de televisão escolher entre as listas boas e más. Essa escolha pertence soberanamente aos cidadãos pelo seu voto", indicaram.

O Conselho Superior do Audiovisual já foi chamado a pronunciar-se sobre o debate, havendo ainda quem critique que sejam os líderes de alguns partidos e não os cabeças de lista a participar no frente a frente.

Ler mais

Exclusivos