França diz que Reino Unido tem "dever moral" de receber menores migrantes de Calais

Ministro disse na semana passada que havia 950 crianças neste campo, muitas sozinhas

A França defendeu hoje que o Reino Unido tem o "dever moral" de receber centenas de crianças migrantes do campo de Calais apelidado de "Selva".

"Estou solenemente a pedir ao Reino Unido para assumir o seu dever moral", disse o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, à rádio RTL, antes de uma viagem a Londres para um encontro com a sua homóloga britânica Amber Rudd.

"Há várias centenas de menores sozinhos em Calais que têm família no Reino Unido. Estamos no processo de elaboração de uma lista precisa e os britânicos têm de agir de acordo com as suas responsabilidades. Nós temos agido de acordo com as nossas", disse o ministro.

A França tem indicado que o desmantelamento do campo de migrantes conhecido como a "Selva", no porto de Calais, pode começar este mês, com os seus residentes a serem distribuídos pela França.

O campo improvisado tornou-se um ponto central em França da crise europeia dos migrantes.

Cazeneuve disse na semana passada que havia 950 crianças neste campo, muitas sozinhas.

Num encontro anterior em Paris, os dois ministros apelaram a uma frente unida no que toca à "Selva" e à segurança no canal da Mancha.

"Estamos comprometidos em trabalhar juntos para fortalecer a segurança da nossa fronteira partilhada (e) para reduzir significativamente a pressão migratória em Calais", disseram num comunicado conjunto.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".