Fotos no Instagram traem jovem que acaba condenada a oito anos por tráfico de droga

Melina Roberge aceitou ser mula de droga para fazer uma viagem à volta do mundo num cruzeiro e partilhar fotos maravilhosas das suas aventuras intercontinentais no Instagram.

Era uma viagem de sonho, mas o destino acabou por ser dramático para três canadianos que tentaram transportar droga para a Austrália, num cruzeiro, segundo noticia o The Guardian .

Melina Roberge, de 24 anos, uma instagrammer de sucesso, foi condenada a oito anos de prisão efetiva, depois de ter sido apanhada com 35 quilos de cocaína em sua posse, durante a viagem que ligava Inglaterra a Austrália.

"A jovem tinha tanta droga que não tinha muito espaço na bagagem para roupa interior ou escovas de dente extras", disseram as autoridades citadas pelo Washington Post .

Esta foi a maior apreensão de drogas que a Austrália já teve num barco comercial ou avião.

Com ela estava a amiga Isabelle Lagacé, de 29 anos, que foi presa em novembro por sete anos e meio, e Andre Tamine, de 64 anos, que ainda espera a acusação.

Ao todo, a 'Cocaine Baby' e o 'Sugar Daddy' - alcunhas que ganharam Melina e Tamine graças a esta apreensão - tinham consigo 21 milhões de dólares, aproximadamente 17 milhões de euros, em cocaína nas cabines do navio, quando em agosto de 2016 a polícia entrou no barco depois deste atracar em Sidney.

O que alertou as autoridades? As fotos de sonho que Melina foi partilhando no seu Instagram pessoal, entretanto desativado.

A canadiana foi presente a tribunal esta quarta-feira e ouviu a acusação dizer que este é um exemplo perfeito do que as redes sociais fazem à juventude, que hoje vive pela aceitação dos seus pares através de gostos em plataformas como o Instagram, o Facebook ou Twitter.

"Ela foi seduzida pelo estilo de vida, pelos destinos exóticos e pela oportunidade de publicar fotos glamorosas no Instagram", disse a acusação na Corte Distrital de Nova Gales do Sul. "Ela queria ser a inveja dos outros. Agora dúvido que seja agora."

De facto, antes de embarcar nesta aventura - que aconteceu a convite de Tamine, que ela conhecera em 2015 quando trabalhava como acompanhante - ela escreveu no seu Instagram:

"Viajar é uma coisa. Mas viajar com a mente aberta, pronto para provar tudo, ver tudo, aprender tudo e sair da sua zona de conforto... É provavelmente a melhor terapia e lição de sempre. Eu costumava ter medo de sair da minha pequena cidade e agora sinto que não quero mais ver aquela pequena cidade porque é bonita lá fora e vale a pena."

Assim, era impossível dizer que não à possibilidade de viajar a bordo do Sea Princess MS, um cruzeiro que atracou em 17 portos e 11 países antes de chegar a Sydney, ganhando dinheiro como mula e aproveitando para pintar o seu Instagram com fotos maravilhosas sobre aventuras intercontinentais, que iriam reverter-se em mais gostos e, consequentemente, em mais dinheiro.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A Europa, da gasolina lusa ao palhaço ucraniano

Estamos assim, perdidos algures entre as urnas eleitorais e o comando da televisão. As urnas estão mortas e o nosso comando não é nenhum. Mas, ao menos, em advogado de Maserati que conduz sindicalistas podíamos não ver matéria de gente rija como cornos. Matéria perigosa, sim. Em Portugal como mais a leste. Segue o relato longínquo para vermos perto.Ontem, defrontaram-se os dois candidatos a presidir a Ucrânia. Não é assunto irrelevante apesar de vivermos no outro extremo da Europa. Afinal, num canto ainda mais a leste daquele país há uma guerra civil meio instigada pelos russos - e hoje sabemos, como não sabíamos ainda há pouco, que as guerras de anteontem podem voltar.

Premium

Marisa Matias

Greta Thunberg

A Antonia estava em Estrasburgo e aproveitou para vir ao Parlamento assistir ao discurso da Greta Thunberg, que para ela é uma heroína. A menina de 7 ou 8 anos emocionou-se quando a Greta se emocionou e não descolou os olhos enquanto ela falava. Quando, no final do discurso, se passou à ronda dos grupos parlamentares, a Antonia perguntou se podia sair. Disse que tinha entendido tudo o que a Greta tinha dito, mas que lhe custava estar ali porque não percebia nada do que diziam as pessoas que estavam agora a falar. Poucos minutos antes de a Antonia ter pedido para sair, eu tinha comentado com a minha colega Jude, com quem a Antonia estava, que me envergonhava a forma como os grupos parlamentares estavam a dirigir-se a Greta.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O governo continua a enganar os professores

Nesta semana o Parlamento debateu as apreciações ao decreto-lei apresentado pelo governo, relativamente à contagem do tempo de carreira dos professores. Se não é novidade para este governo a contestação social, também não é o tema da contagem do tempo de carreira dos professores, que se tem vindo a tornar um dos mais flagrantes casos de incompetência política deste executivo, com o ministro Tiago Brandão Rodrigues à cabeça.