Turquia. Erdogan pede a Obama que prenda o clérigo Fethullah Gulen

Milhares de pessoas manifestam-se em Istambul e Ancara em apoio a Erdogan, que quer a extradição dos EUA do clérigo acusado de estar por trás da tentativa de golpe

A Turquia foi abalada sexta-feira à noite por uma tentativa de golpe de Estado levada a cabo por elementos do Exército que, após um momento inicial, acabou por ser abortada pelas tropas leais ao Presidente Recep Erdogan. Foram horas de confusão total, em que o mundo seguiu as movimentações dos rebeldes, que tomaram alguns pontos estratégicos e diziam defender a democracia, das forças governamentais e da população, que acabou por sair à rua para travar o golpe, a pedido do Presidente Erdogan.

Neste 'day after', as ruas das principais cidades turcas enchem-se de manifestantes em apoio ao regime. O presidente Erdogan, por seu lado, pede ao seu homólogo americano Barack Obama, que prenda o clérigo Fethullah Gulen, exilado nos EUA, que é acusado de estar por trás do golpe.

Leia aqui o "filme" deste dia:

Exclusivos