Facebook bane partido de extrema-direita promovido por Trump

O Britain First ganhou protagonismo quando o presidente norte-americano partilhou conteúdos do movimento que eram anti-islâmicos. Theresa May congratulou-se com a decisão

O Facebook anunciou esta quarta-feira que baniu o partido de extrema-direita Britain First da plataforma por violar regras no que toca ao incitamento ao ódio. O partido ficou mais conhecido do grande público, e a nível internacional, quando Donald Trump partilhou alguns tweets anti-islâmicos do movimento.

A rede social explicou ainda que também desapareceram as páginas dos líderes do partido, Paul Golding e Jayda Fransen, por violarem repetidamente as regras designadas para evitar e parar o incitamento ao ódio contra minorias.

Um pequeno partido, o British Party veio à ribalta quando Donald Trump retweetou publicações do grupo, causando grande revolta no Reino Unido e acabou por receber um reparo da própria primeira-ministra britânica Theresa May.

A remoção da página do partido de extrema-direita surge numa altura em que, além do Facebook, outras empresas como o Twitter ou a Google estão a ser pressionadas para policiar as suas plataformas, mais concretamente na prevenção de mensagens e recrutamento por parte de grupos extremistas.

Com Theresa May, os líderes italianos e franceses apelaram às redes sociais para fazer mais no objetivo de remover conteúdo extremista. A primeira-ministra britânica mostrou-se satisfeita com a decisão do Facebook e espera que "outras empresas sigam o exemplo".

A rede social de Mark Zuckerberg referiu ainda que tem sido cuidadosa para não remover publicações que fossem apenas controversas e das quais algumas pessoas não gostam, acrescentando que o Britain First violou as regras repetidamente com as publicações anti-islâmicas.

"Não fazemos isto de ânimo leve, mas eles publicaram repetidamente conteúdos criados para incitar ódio para com grupos minoritários, o que desqualifica a página do nosso serviço", afirmou o Facebook numa publicação no seu blogue, segundo a Reuters.

Relacionadas

Brand Story

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub