Ex-ministro da Economia russo considerado culpado de corrupção

Alexei Ulyukayev nega as acusações

O ex-ministro da Economia da Rússia, Alexei Ulyukayev, foi hoje considerado culpado por ter exigido dois milhões de dólares ao presidente do gigante petrolífero Rosneft, próximo de Vladimir Putin, segundo a agência France Presse.

"Ulyukayev é culpado de receber um suborno no escritório", disse a juíza Larissa Semionova.

A sentença deve ser anunciada no final do veredicto, uma vez que a acusação exigiu dez anos de prisão para Alexei Uliukaiev, acusado de corrupção.

O antigo ministro da Economia, 61 anos, é acusado de ter exigido dois milhões de dólares ao poderoso presidente do gigante petrolífero Rosneft, Igor Sechin, próximo de Vladimir Putin, em troca de uma autorização para que a empresa absorvesse outra empresa de petróleo estatal, a Bashneft.

Alexei Uliukaiev nega as acusações e acusa Igor Sechin de ter participado num caso fabricado pelo Serviço Federal de Segurança (FSB, antigo KGB).

A detenção do ex-ministro no final de 2016 nas instalações da Rosneft provocou uma onda de choque nos meios liberais russos.

Uliukaiev opôs-se durante longo tempo à venda da Bashneft à Rosneft, mas esta concretizou-se após ter recebido o apoio de Putin.

Esta operação constituiu a maior venda de ativos realizada em 2016 pelo Estado russo, que pretendia obter fundos para um orçamento em queda devido à descida dos preços do petróleo.

Ler mais

Exclusivos