Ex-candidato à Casa Branca John McCain estável após operação

O senador do Arizona, de 81 anos, luta há meses contra um tumor cerebral

O ex-candidato republicano à Casa Branca John McCain, que luta há meses contra um tumor cerebral, foi operado no passado domingo e o seu "estado é estável", anunciou uma porta-voz.

O senador do Arizona, de 81 anos, foi operado em Phoenix "para tratar uma infeção intestinal", disse Julie Tarallo, na segunda-feira, um dia após a cirurgia.

McCain luta desde o ano passado contra um glioblastoma, uma forma de tumor maligno no cérebro, que forçou o veterano da guerra do Vietname a reduzir a sua participação no Congresso.

Poucos dias depois de conhecer o diagnóstico, em julho, McCain atrasou o início do tratamento para votar, juntamente com outros dois republicanos, contra a revogação do Obamacare, do ex-Presidente norte-americano Barack Obama, contrariando os planos de Donald Trump, que queria pôr fim à reforma na Saúde implementada pelo antecessor.

Candidato à presidência dos Estados Unidos em 2008, venceu a disputa pela vaga republicana com Mike Huckabee, Rudolph Giuliani e Mitt Romney. Mais tarde, perdeu a corrida à Casa Branca para o vencedor das primárias do Partido Democrata, Barack Obama.

Prisioneiro de guerra no Vietname, John McCain foi eleito pela primeira vez para a Câmara dos Representantes em 1982. É senador desde 1987.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.