Europeias em Espanha. PSOE vai ficar à frente do PP

A relação de forças parece estar a mudar em Espanha, face às Europeias de 2014. O PSOE lidera, ultrapassando o PP, segundo uma sondagem publicada no El País.

28,9% dos votos, com 17 eurodeputados eleitos (num total de 59). Este é o 'score' que os socialistas espanhóis do PSOE (partido homólogo do PS português) regista atualmente, a uma semana das eleições Europeias em Espanha, segundo uma sondagem, com uma amostra de 1500 inquiridos, publicada hoje no "El País".

E depois, ainda de acordo com o mesmo estudo de opinião, o Partido Popular (PP, que também pertence à família europeia do PPE, como o PSD e o CDS), com 18,9% dos votos (onze eurodeputados eleitos).

A confirmar-se este resultado, isso representará uma inversão da relação de forças entre o PSOE e o PP, face às eleições Europeias de 2014. Então, o PP venceu (26,1% dos votos que elegeram 16 eurodeputados), ficando o PSOE em segundo (23%, 14 eurodeputados).

DIto de outra forma: comparando entre esse resultado e o da atual sondagem, não é tanto o PSOE que sobe (de 14 para 17 eurodeputados) mas mais o PP que desce (cinco eurodeputados, de 16 para 11).

O resultado da sondagem aponta uma radiografia política algo semelhante à revelada nas eleições legislativas espanholas de 28 de abril passado. O PSOE, liderado por Pedro Sánchez, venceu com 28,7%, ficando o PP de Pablo Casado em segundo lugar, com 16,7%.

Se a sondagem bater certo com a realidade no próxima dia 26, isso significará que o PSOE se tornará a terceira maior força socialista no Parlamento Europeu, depois dos alemães do SPD (atualmente, 27 eurodeputados) e dos trabalhistas britânicos (18).

O estudo de opinião mostra uma pequena recuperação do PP face às legislativas mas também uma pequena descida, fazendo a mesma comparação, da nova formação coqueluche da extrema-direita espanhola, o "Vox". É algo que faz pensar na possibilidade de ocorrerem transferências de voto dentro da direita espanhola.

Ao mesmo tempo, na divisão direita/esquerda, mostra uma Espanha rigorosamente partida ao meio: 26 lugares para a soma dos eleitos entre o PSOE e o Podemos, contra 25 para a soma PP+Ciudadanos+Voz.

No dia 26 de maio, não haverá em Espanha apenas eleições europeias. Estão também convocadas eleições locais e regionais.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.