Mike Pompeo vai a Pequim abordar desenvolvimentos da cimeira

O Ministério dos negócios Estrangeiros chinês informou que Wang Yi e Mike Pompeo vão participar numa conferência de imprensa conjunta

A China anunciou esta quarta-feira que o secretário de Estado dos EUA chega amanhã a Pequim para se reunir com o homólogo chinês, a fim de abordarem os resultados da cimeira de Singapura entre os EUA e a Coreia do Norte.

O Ministério dos negócios Estrangeiros chinês informou que Wang Yi e Mike Pompeo vão participar numa conferência de imprensa conjunta, sem avançar detalhes sobre a visita, feita a convite do chefe da diplomacia chinesa.

Mike Pompeo integrou a delegação que participou terça-feira na histórica cimeira entre o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder norte-coreanao, Kim Jong-un.

O Departamento de Estado norte-americano tinha já informado que, após a cimeira, Pompeo viajaria para a Coreia do Sul e a China, com o intuito de abordar com as autoridades daqueles países a desnuclearização da península coreana e as alianças regionais.

Na declaração conjunta assinada por Trump e Kim, Pyongyang comprometeu-se a trabalhar para a completa desnuclearização e Washington a proporcionar "garantias de segurança".

"Um encontro e um documento histórico", afirmou Kim Jong-un, garantindo que "o mundo verá uma grande mudança".

Já Donald Trump assegurou que "a relação com a Coreia do Norte e a península coreana vai melhorar".

Foi o primeiro encontro entre os líderes dos dois países depois de quase 70 anos de confrontos políticos no seguimento da Guerra da Coreia e de 25 anos de tensão sobre o programa nuclear de Pyongyang.

Esta reunião ocorre depois de, em 2017, as tensões terem atingido níveis inéditos desde o fim da Guerra da Coreia (1950-53), face aos sucessivos testes nucleares de Pyongyang e à retórica beligerante de Washington.

A China é o principal aliado diplomático da Coreia do Norte.

Em março passado, Kim Jong-un visitou Pequim e encontrou-se com o Presidente chinês, Xi Jinping, na primeira visita ao estrangeiro desde que assumiu a liderança da Coreia do Norte, há mais de seis anos. Menos de dois meses depois, Kim voltou a reunir-se com Xi, na cidade chinesa portuária de Dalian, no nordeste do país, numa cimeira surpresa.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.