EUA votam contra resolução das Nações Unidas a condenar nazismo

O país considerou que resolução "exige limites inaceitáveis à fundamental liberdade de expressão"

Os Estados Unidos anunciaram ter sido um dos três países a votar contra uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) a condenar a glorificação do nazismo por preocupações com questões de liberdade de expressão.

A resolução "Combater a glorificação do Nazismo, Neonazismo e outras práticas que contribuem para alimentar formas contemporâneas de racismo, discriminação racial, xenofobia e intolerância relacionada" foi aprovada pelo comité dos Direitos Humanos da ONU na quinta-feira com 131 votos a favor, três contra e 48 abstenções.

A Ucrânia e o Palau foram os outros países a votar contra.

"Devido ao âmbito excessivamente estreito e natureza politizada desta resolução, e porque exige limites inaceitáveis à fundamental liberdade de expressão, os Estados Unidos não podem apoiá-la", justificou a missão norte-americana num comunicado.

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.