Espanha desiste de mandado de detenção europeu contra Carles Puigdemont

O juiz do Supremo espanhol decidiu retirar os mandados europeus de detenção que haviam sido emitidos contra os antigos membros da Generalitat que estão na Bélgica. Mas manteve ordem de detenção em Espanha.

A decisão foi tomada pelo juiz do Supremo Pablo Llarena e afeta Carles Puigdemont e os quatro ex-conselheiros da Generalitat que se encontram na Bélgica. O magistrado espera agora que a sua decisão seja comunicada às autoridades belgas.

Um dos motivos que levou Llarena a tomar esta decisão foi o facto de "os investigados parecem ter mostrado a sua intenção de regressar a Espanha, com o objetivo de tomar posse e exercer alguns cargos cujas eleições foram marcadas recentemente".

No entanto, o juiz manteve a ordem espanhola de detenção, pelo que os cinco antigos governantes serão detidos quando chegarem a solo espanhol, disse fonte do Supremo ao El País.

Exclusivos

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz hoje, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.